Emoções - Desarmando uma "bomba relógio"

Submitted by Dr. Roberto Silva on Wed, 07/24/2019 - 06:44

As emoções têm uma grande influência sobre os pensamentos e as ações. Podem motivar a pessoa de forma positiva ou negativa. Às vezes parece até que a controlam.

Aprender a controlar as emoções, porém, faz parte do processo para se tornar um adulto maduro e responsável. Alguns especialistas agora acreditam que a habilidade de lidar com as emoções e com pessoas é mais importante do que ser inteligente. “Quem não sabe se controlar é tão sem defesa como uma cidade sem muralhas.”  Por que é tão difícil controlar as emoções?

É um desafio para as pessoas de todas as idades e formações lutarem para controlar suas emoções.

O ponto-chave para controlar suas emoções é aprender a controlar seus pensamentos. Se forem negativos, os pensamentos podem privá-lo da energia que necessita para agir. Mas como você pode aprender a pensar de modo positivo e, assim, ser ajudado a controlar suas emoções?

Algo que você pode fazer é recusar-se a continuar pensando em coisas negativas que o fazem sentir-se deprimido e inseguro. Concentrando-se em coisas ‘sérias’ e “justas”, você poderá substituir pensamentos negativos por pensamentos positivos. Talvez não seja fácil fazer isso, mas com esforço é possível.

Outras ajudas para controlar suas emoções são: estabelecer alvos razoáveis, realistas e aceitar seus limites. Também, evite comparar-se injustamente com outros.  

Lidar com a raiva pode ser outro desafio difícil. A raiva pode levar muitas pessoas a dizer ou fazer coisas que magoam ou são destrutivas.

É comum sentir raiva de vez em quando. Mas lembre-se de que quando você não domina a sua raiva ela irá controla-lo. A partir daí as consequências são incalculaveis.

Mais uma vez, a questão é controlar os pensamentos.

Quando alguém o irrita, tente entender por que agiu assim. A pessoa queria mesmo magoar você? Ou será que foi apenas uma ação impulsiva ou impensada? Tolerar os erros dos outros reflete um lado de comprensão e pode ajudar a controlar os sentimentos de raiva.

Mas e se você tiver um motivo válido para sentir-se irado? Se necessário, converse com a pessoa. Ou a melhor coisa a fazer é perdoar a ofensa e deixar de lado a raiva e levar adiante sua vida.

Seus amigos também podem influenciar seu jeito de lidar com a raiva. Isto dependerá do que você absorve do comportamento deles. Portanto, cuidado! "As más conversações corrompem os bons costumes", mas a convivência com pessoas que se esforçam para controlar a raiva pode ajudar você a desenvolver autodomínio.

Alguns motivos afetam emocionalmente uma pessoa: a maneira como a pessoa foi criada; sofrimentos; medos; baixa autoestima; falta de habilidade para comunicar-se; insegurança, etc...

Procure identificar os gatilhos que acionam a sua estrutura emocional e trabalhe na direção de ser uma pessoa que tenha controle sobre as suas emoções.

Mapeie a sua história emocional para que você entenda melhor em como agir:

Quando você se sente mais amedrontado? Quando se sente mais triste? Quando se sente mais culpado? Quando se sente mais sozinho? Quando se sente mais zangado? As respostas destas perguntas ajudarão a identificar as suas necessidades emocionais e desativar esta "bomba relógio".